Páginas

sábado, 16 de março de 2019

CONCERTO: "Origens"



CONCERTO: “Origens”
Orquestra de Jazz de Espinho | Ricardo Formoso (trompete)
Direcção musical | Daniel Dias, Paulo Perfeito
Auditório de Espinho - Academia
15 Mar 2019 | sex | 21:30


Quase uma década após a sua chegada a Portugal – onde se licenciou em Música variante de Jazz na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Porto -, Ricardo Formoso decidiu fundir num álbum as suas experiências musicais e pessoais com as influências dos diversos projectos em que se foi envolvendo, sobretudo no circuito de Jazz da Invicta. Foi assim que nasceu “Origens”, álbum de originais com o carimbo Porta Jazz, publicado em finais de 2017, e que contou com a colaboração de Carlos Azevedo no piano, José Carlos Barbosa no contrabaixo, Marcos Cavaleiro na bateria e André Fernandes na guitarra.

Entretanto, mais de um ano volvido, Formoso volta a pegar no projecto, revitalizando-o e vestindo-o de novas sonoridades graças aos arranjos para big band com assinatura de Miguel Blanco. O resultado pode ser apreciado em estreia absoluta no Auditório de Espinho, com o suporte duma Orquestra de Jazz de Espinho “reforçada” com dois músicos bem conhecidos da cena jazzística: o baterista João Martins e o guitarrista Virxilio da Silva. E o mínimo que se pode dizer é que foi uma noite de jazz memorável, a música a fluir ao peso e à medida do talento dos executantes, um toque de Wayne Shorter, John Coltrane ou Alex Sipiagin aqui e ali, a revelar algumas das influências do trompetista.

Do encantatório “Olhar Preguiçoso” ao cubaníssimo “Acere”, passando pelo ritmo e vibração de “Valsa para Medanich” ou “15” ou pela dolência e harmonia de “Lembrança” ou “Pequeno Gigante”, este último com uma dedicatória especial a Juan Carlos Otero, Ricardo Formoso e a Orquestra de Jazz de Espinho superaram as expectativas dum público conhecedor e exigente, honrando os seus pergaminhos. Os elogios ao trabalho de Daniel Dias e de Paulo Perfeito à frente desta jovem Orquestra serão sempre insuficientes, mas importa destacar nesta noite a excelência das performances de Ricardo Formoso e de Virxilio da Silva. Plenos de virtuosismo, rivalizaram em solos que arrancaram aplausos entusiásticos à plateia, fazendo desta uma noite inesquecível!

Sem comentários:

Publicar um comentário