Páginas

quarta-feira, 26 de junho de 2019

CONCERTO: Mazgani com Sean Riley



CONCERTO: Mazgani com Sean Riley
Centro de Artes de Ovar
22 Jun 2019 | sab | 22:00


Quando Shahryar Mazgani e Sean Riley se juntam em palco, um inspirado momento de música é o mínimo que se pode esperar. Ambos têm uma belíssima voz, as suas composições são plenas de harmonia e ritmo e sabem, como poucos, retirar das guitarras o melhor partido. Foi isso que o público de Ovar pode constatar na noite do passado sábado, o Centro de Artes com casa cheia para receber a energia duma música que, ao longo de quase uma hora e meia, se foi oferecendo em doses generosas.

A primeira parte do concerto teve um sabor especial a “California”, o álbum a solo que Afonso Rodrigues (Sean Riley) lançou em Abril do ano passado e que resultou duma “road trip” com Paulo Furtado (The Legendary Tigerman) através daquele estado da costa oeste americana. Sozinhos em palco, apenas com as suas guitarras, Mazgani e Sean Riley convidaram o público a abraçar uma mão cheia de baladas num registo marcadamente country, a simplicidade dos temas ao encontro dos grandes espaços abertos, só céu e a longa vastidão do deserto, uma enorme sensação de liberdade a derramar-se de temas como “L.A.”, “Chelsea Hotel nº 2” ou desse fabuloso “Last Words (They Will Kill Me)”, do álbum “Song Of Distance”, de Mazgani.

Com Ry Cooder e Leonard Cohen a pairarem ainda no ar, entraram em palco Tiago Ferreira (guitarra eléctrica), Isaac Achega (bateria) e Vitor Coimbra (baixo eléctrico) e o “bom comportamento” chegou ao fim. “The Poet's Death”, o mais recente álbum de Mazgani, foi o centro das atenções. O tema que dá nome ao álbum deu o pontapé de saída nesta fase mais “vibrante” do concerto e trouxe com ele uma clara mudança de registo, agora mais rock e mais folk, também uma pontinha de blues, o country a espreitar ainda, sobretudo quando Sean Riley trazia para diante temas como “Walking You Home”, “Got To Go” ou “Every Star”. O alinhamento incluiu ainda os celebrados “The Traveler” e “Broken Tree”, do cantor e compositor luso-iraniano, para gáudio do público vareiro. Um belo concerto, foi o que foi!

Sem comentários:

Publicar um comentário