Páginas

quarta-feira, 4 de julho de 2018

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA: "Retratos na Mala"


[Clicar na imagem para ver mais fotos]

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA: “Retratos na Mala”,
de Marilyn Marques
Museu da Fundação Dionisio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro, Águeda
30 Mai > 30 Set 2018


Patente ao público no Museu da Fundação Dionisio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro, em Águeda, a Exposição de Fotografia “Retratos na Mala”, de Marilyn Marques, engloba um conjunto de testemunhos da passagem da artista por Macau e Vietname, em Janeiro de 2016. São 18 fotografias onde se podem apreciar os habituais contrastes que definem aquilo a que se convencionou chamar de choque cultural e onde a questão da escala desempenha um papel importante. Também a cor se assume como elemento primordial, carregando de energia e vida a maioria das imagens. Até aqui, nada de novo. E, contudo...

Recusando o cliché, Marilyn Marques mergulha no detalhe para nos dizer que é aí que reside a diferença. Ao fazê-lo, a artista pede ao espectador uma atenção redobrada na descoberta de insuspeitados pontos de contacto com a realidade de cada um. Afinal, o “toque oriental” está mais nos paus de incenso que queimam à proa do barco ou no chapéu cónico repousando no joelho da mulher, do que na banca de legumes ou nos gatos que, desconfiados, olham a fotógrafa e a sua câmera. É de subtileza que se faz a fotografia de Marilyn Marques, compondo com graciosidade cada instante e dando a ver para lá daquilo que, realmente, é mostrado.

Finalmente, o fulcro aglutinador desta exposição e aquilo que nela há de mais fascinante: o tempo. Ou, melhor, a ausência de tempo, esse lugar único por onde passeamos nas asas do sonho. Olhar para cada uma destas fotos é ver um tempo parado, saboreado, prazeroso. Um tempo “sentido”, de pura “détente”, como se o “clique” congelasse para sempre a felicidade do olhar. Os ruídos da cidade não ferem a imagem, tudo é paz e harmonia. Como a doçura dos rostos de dois apaixonados ou as conchas no areal, ali deixadas pelo passar das marés.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Marilyn Marques nasceu em Caracas, em 1979. Vive em Águeda desde 1989. Estudou na Escola Secundária Marques Castilho, licenciou-se em fotografia pela Escola Superior de Tecnologia de Tomar (ESTT) e passou pelo jornal Público. Interessa-se particularmente pela vertente documental e fotojornalística, tendo participado em exposições colectivas na Galeria Municipal da Cidade da Horta (2005) e na Quadrienal de Praga (2007), no âmbito do projecto "Architectures on Stage" de João Mendes Ribeiro. Actualmente trabalha como freelancer em parceria com várias entidades.

Sem comentários:

Publicar um comentário