Páginas

segunda-feira, 9 de julho de 2018

CINEMA: "O Meu Amigo Pete"



CINEMA: “O Meu Amigo Pete” / “Lean on Pete”
Realização | Andrew Haigh
Argumento |Andrew Haigh, Willy Vlautin
Fotografia | Magnus Nordenhof Jønck
Montagem |Jonathan Alberts
Interpretação | Charlie Plummer, Amy Seimetz, Travis Fimmel, Steve Buscemi, Ayanna Berkshire, Connor Brenes, Chloë Sevigny
Produção | Tristan Goligher
Reino Unido, França | 2017 | Drama | 121 Minutos | M/14
Cinema Dolce Espaço
07 Jul 2018 | sab | 18:30


Adaptação do romance homónimo, de Willy Vlautin, “Lean on Pete” conta a história de Charley (Charlie Plummer), um adolescente acabado de chegar a uma pequena cidade do Oregon, na companhia do pai. A descoberta dum hipódromo próximo de casa leva-o a conhecer Del Montgomery, proprietário de cavalos de corrida, e também Lean on Pete, um cavalo dócil mas em “fim de vida”, prestes a ser vendido para abate. Da cumplicidade entre o rapaz e o cavalo, à fuga de ambos para o estado vizinho do Wyoming, onde vive uma tia de Charley, irá um pequeno passo feito de dúvida e mágoa, desespero e solidão.

Questionando o paradigma familiar numa sociedade egoísta e onde tudo parece ser descartável, Andrew Haigh oferece-nos uma visão terna e delicada do percurso iniciático da adolescência em busca dum ponto de equilíbrio ou, se quisermos, do sentido da vida. Graças a um argumento envolvente e subtil, o realizador tem o grande mérito de obrigar o espectador a olhar de forma empática para a personagem principal, convidando-o a partilhar os seus possíveis erros na avaliação das situações e nas tomadas de iniciativa, a sua ingenuidade, mas também a força do seu carácter. Sem cair no melodrama ou no excesso, Haigh limita-se a expor os acontecimentos, deixando ao espectador esse lado da descoberta dos dissabores que Charley vai enfrentando.

Figura solitária antes mesmo de se ver abandonada à sua sorte, Charley  metamorfoseia-se à medida que vai interagindo com quem se cruza no seu caminho. Como se de um “road movie” se tratasse, é nesse percurso de fuga para a frente, ritmado pela ligação crescente a (Lean on) Pete, involuntário companheiro de fuga e improvável confidente, que se percebe o quão vazio é o mundo de Charley e o quão necessitado está de amor e de diálogo. Excelente drama sobre o crescimento forçado dum adolescente face a um conjunto de circunstâncias trágicas e inesperadas, “Lean on Pete” é um estudo sóbrio mas acutilante sobre a solidão, que não deixa ninguém indiferente.

Sem comentários:

Publicar um comentário